terça-feira, 5 de abril de 2011

Nossa Senhora da Penha

Para ela é que se voltam todos os olhares, Nossa Senhora da Penha!
É sempre uma renovada demonstração de amor, visitar o nosso Convento da Penha. Constatar a fé que leva todas aquelas pessoas a desafiarem muitas vezes a pé, a subida da íngreme ladeira, para ir rezar aos pés da Virgem Maria.
E ante a imagem se postam e os olhares têm mais do que uma simples contemplação de um conjunto em louça. Quem fita a imagem, faz isto de forma transcendental, sabe que está frente a uma realidade maior, a da mulher vestida de sol tendo na cabeça uma coroa de doze estrelas, que por sua condição de co-redentora e pela adesão plena à vontade de Deus, se tornou em modelo para nossas vidas, modelo de santidade, de quem foi capaz de esquecer-se e dizer em plenitude: sou a serva do Senhor, faça-se em mim, segundo a Sua Palavra.
Sim, são estes os sentimentos que nos possuem, quando visitamos a Virgem da Penha.
Vemos mãos estendidas em oferta. Olhares suplicantes de quem passa por algum momento difícil e implora o auxílio da Mãe; o casal que vai agradecer cinquenta ou mais anos de união, apesar dos descompassos em que se envolvem os passos da vida no tantas vezes enfadonho dia-a-dia. Há também o jovem que visita o santuário pela primeira vez como o turista irreverente que não obstante a sacralidade do lugar, em trajes reduzidos ou poses incompatíveis, fotografam para a posteridade; além do casal que com os filhos, tem naquela ocorrência, o grande momento das férias anuais.
Santa Maria, Virgem da Penha, com certeza olhas compassiva e boa, com ternura e benignidade estas tão variadas expressões com que nós a visitamos, consagra tudo isto, Mãe querida, e transforma por teu favor, tanta pobreza, em oferta perfeita a Deus, pois o que passa pelas tuas mãos se engrandece e aperfeiçoa.
Nossa Senhora, este nosso mundo é um caos, mas ainda existem justos e até mais de um que podem tornar propícia a salvação necessária. Por isto, mãe... “cubra-nos com teu manto de amor, guarda-nos na paz deste olhar...”.

Do Programa Cinco Minutos com Maria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário